Onda%20nova%20AP%20Refrigerac%CC%A7a%CC%

SISTEMA VRF

Fluxo de Refrigerante Variável

O SISTEMA VRF (Fluxo de Refrigerante Variável), é a evolução dos sistemas de ar condicionado central tradicional, e possui uma tecnologia capaz de controlar a quantidade de refrigerante destinada a cada unidade interna ou evaporadora de acordo com a demanda dos ambientes. Permite a utilização de várias unidades internas de diferentes capacidades e tipos para uma única unidade externa ou conjuntos de unidades externas.

 

O SISTEMA VRF se encaixa na maioria das aplicações para conforto, vem sendo muito utilizado em prédios comerciais, residências de alto padrão, universidades, escolas, prédios históricos onde a fachada deve ser preservada, hotéis onde há grande vantagem pelo baixo consumo de energia em cargas parciais, bancos e consultórios médicos.

Icones-VRF-BR_Temperatura.png

PRECISÃO NO CONTROLE DA TEMPERATURA

Icones-VRF-BR_Efici-Energetica.png

ALTA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

Icones-VRF-BR_Eco-Espaco.png

ECONOMIA DE ESPAÇOS PARA ÁREAS EXTERNAS

Icones-VRF-BR_Flexivel.png

DESIGN FLEXÍVEL

Icones-VRF-BR_Automacao.png

AUTOMAÇÃO QUE POSSIBILITA O GERENCIAMENTO POR AMBIENTE

Icones-VRF-BR_Conforto.png

CONFORTO E BEM ESTAR

Comparado ao Split convencional, há redução do espaço externo, o VRF não necessita diversas condensadoras que em muitos casos ocupam a área nobre, não afetam a fachada ou projeto arquitetônico e tem uma enorme vantagem no consumo de energia. O VRF chega a reduzir 40% do consumo de energia quando comparado aos sistemas convencionais. Graças à tecnologia inverter, que faz com que o compressor trabalhe apenas o necessário, variando sua potência para a demanda requerida. Enquanto os sistemas convencionais têm rotação fixa nos compressores, independentemente da variação da demanda dos ambientes, trabalham na mesma potência, acarretando um gasto desnecessário de energia.

 

A instalação dos sistemas VRF é simples e rápida. As partes mais complexas (eletrônica e comandos) já vêm montadas de fábrica bastando ao instalador fazer as devidas conexões e colocar em operação o sistema.

 

É possível que um sistema VRF funcione parcialmente sem todas as evaporadoras instaladas (há um limite de 50% de unidades conectadas), prevendo a instalação futura ou conforme a ocupação dos ambientes, para isso, é necessário utilizar válvulas de serviço na extremidade dos tubos para no momento da instalação evitar o recolhimento do gás refrigerante, desidratação do sistema e recarga de gás refrigerante.

 

A manutenção do sistema consiste basicamente na limpeza periódica e monitoramento dos itens mecânicos e eletrônicos, o próprio sistema avisa quando há alguma falha e o tipo de falha. A AP Service realiza manutenção do Sistema VRF, e possui equipamentos para diagnóstico de problemas e falhas, além de conhecimento para solucionar rapidamente qualquer problema.

 

O VRF não necessita acompanhamento diário, pode ser facilmente ligado e desligado pelo próprio usuário e inclusive monitorado por ele via web.